• CA FAP

2019 Men’s IHF World Championship - Noticias





Resumo do dia de ontem


Grupo D:


Angola - Argentina (26:33)


O Grupo D começou com um jogo, que parecia ser muito igual.

Ambas as equipas chegaram a este jogo com uma derrota.

Ao mesmo tempo, este jogo era decisivo, se quisessem manter o sonho vivo: prosseguir para a fase principal.


No inicio da primeira parte, a Argentina continuou com uma defesa agressiva, o que levou a cartões amarelos nos primeiros três minutos.

Ambas as equipas estavam a praticar um andebol rápido.


Angola jogou por todo o centro do campo na primeira parte, enquanto a Argentina foi muito melhor a encontrar o espaço nas posições dos alas.


Até que Angola recebeu duas suspensões de dois minutos, o que dificultou a tarefa.

A Argentina aproveito e, no final da primeira parte a Argentina já estava na frente do marcador com 17:12.


No inicio da segunda parte, Angola teve apenas alguns jogadores que conseguiram fazer a diferença. Angola conseguiu marcar três golos seguidos e a Argentina precisava de melhorar.

O jogo foi muito intenso nos minutos seguintes.

Algumas grandes oportunidades de marcar foram falhadas.


A Argentina venceu o jogo com o resultado final de 33:26, apesar de muitas oportunidades de marcar perdidas, e as suas esperanças de passar à fase principal, ainda continuam.



Hungria - Egito (30:30)


O segundo jogo do Grupo D foi entre a Hungria e o Egito.

Mais uma vez, os adeptos das duas equipas criaram uma excelente atmosfera na Royal Arena.


Os jogadores procuraram claramente a vitória desde o primeiro minuto.

Ambas as equipas jogaram muito agressivamente e trouxeram um ritmo alto para o jogo.


Nos minutos iniciais, ambos os lados tiveram muitas oportunidades de marcar: 4: 2 para a equipa da Hungria, que encontrou o melhor ritmo no inicio do jogo.


Ao minuto 18, Ahmed Elahmar marcou o seu terceiro golo, e o Egito reduziu a diferença para 8:10. Poucos minutos depois, Iman Jamali ficou lesionado e teve de sair do jogo. Ao mesmo tempo, os principais jogadores húngaros Lekai e Nagy, precisaram de uma pausa.

Todos os olhos estavam agora em Gabor Csaszar que agora tinha que definir o ataque.

Nos minutos seguintes, Wissam Nawar, deu uma vantagem ao Egito, 11:12.

Poucos minutos antes do final da primeira parte, o técnico da Hungria, Vladan Matic, trouxe Lekai e Nagy de volta ao jogo.

Foi uma boa decisão.

A equipa da Hungria passou de 11:14 a 14:14 no marcador em apenas um minuto.


Já na segunda parte, Mohammed Sanad conseguiu marcar um golo que deu a vantagem de três golos à equipa no marcador.

As coisas estavam a ficar cada vez mais difíceis para a Hungria.


Os minutos finais eram uma questão de se manterem calmos: 27:27 no marcador, faltando jogar apenas cinco minutos.


O jogo terminou de forma dramática.

Dois dos jogadores do Egito tiveram suspensões de dois minutos.

O jogo terminava empatado. (30:30)

Os jogadores egípcios estavam cheios de alegria e felicidade, porque mantiveram a esperança de avançar para a fase Principal.

A Hungria, no entanto, ficou desapontada por ter deixado escapar a vitória.



Qatar - Suécia (22:23)


O último jogo da noite no Grupo D foi entre o Qatar e os líderes do grupo: a Suécia.

A Suécia conseguiu seis pontos nos três primeiros jogos.

O Qatar perdeu dois dos seus últimos três jogos, por isso precisava de uma vitória para avançar para a fase principal.


O jogo começou bastante igual.

Ficou claro que ambas as equipas sabiam da importância deste jogo.

A atmosfera estava agitada, na quase lotada Royal Arena.


A Suécia assumiu a liderança logo no início.


O Qatar tentou jogar 7 contra o 6.

No entanto não tiveram sucesso com essa tática.


O final da primeira parte foi muito dramático.

Zachriasson empatou o jogo a apenas 10 segundos do fim, no entanto, Youssef Ali conseguiu dar nova vantagem ao Qatar no último segundo. Youssef Ali sofreu uma falta violenta de Linus Arneson, resultando num cartão vermelho expulsão.


A segunda parte começou com um golo do Qatar, o que aumentou a sua vantagem, mas um minuto depois, Capote recebeu uma suspensão de dois minutos.

Isto deu à Suécia um novo impulso.

Lukas Nilsson marcou o seu sexto golo no jogo: 14:13 para o Qatar.


De seguida, a Royal Arena viu Mattias Zachrisson marcar três golos seguidos.

Agora o marcador mostrava 17: 18 para a Suécia aos 46 minutos.

O Qatar teve grandes problemas ao derrubar a defesa sueca, e Saric fez algumas defesas importantes.


A nove minutos do fim, Ahmed Madadi marcou para o Qatar: 18:19.

A poucos minutos do fim, Youssef Ali foi suspenso por dois minutos, e Andreas Nilsson poderia marcar.

O Qatar parecia cansado e, nesta altura, ninguém acreditava já numa reviravolta no resultado.


A 20 segundos do fim, o Qatar empatou.


A Suécia venceu o jogo por 23:22 e continua invicta no Grupo D.



Para acompanhar e ter toda a informação sobre este campeonato, deixamos abaixo o link oficial da prova:

http://www.handball19.com/

Voltamos a dar mais noticias em breve…


© 2020 CONSELHO DE ARBITRAGEM FAP

  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Instagram Basic Black